avaliação google
Compartilhe conhecimento
  • 3
  • 4
  •  
  • 3
  •  
  •  
    10
    Shares

WordPress X Drupal: Qual melhor CMS Open Source?
5 (100%) 3 vote[s]

Hoje iremos tratar sobre CMS ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (Content Management System, em inglês). Neste texto, vamos aprender um pouco mais sobre essas duas plataformas específicas: o WordPress e o Drupal.

Como seu nome sugere, CMS tem como objetivo facilitar a edição, criação, publicação e distribuição de conteúdo. Encontrar o CMS correto para o seu site e, portanto, para o seu negócio ou e-commerce é essencial para alcançar os objetivos estabelecidos para a sua empresa. Ao selecionar um gerenciador, você precisa analisar certos aspectos, tais como:

  • O grau de dificuldade do programador em desenvolver    customizações;
  • Disponibilidade;
  • Soluções oferecidas.

WordPress e Drupal – CMS Open Source

Dois gerenciadores de código aberto eficazes e populares são: WordPress e Drupal. Segundo as estatísticas, em mais de 12 milhões de sites estão instalados o WordPress, ao passo que a quantidade de sites que utilizam o Drupal atinge cerca de 600.000. Dentre as diferenças dos dois sistemas, o que pode muito bem resumir sua diferenciação, é o grau de conhecimento técnico que cada CMS open source demanda do usuário.

Neste sentido, o WordPress torna-se a melhor opção para principiantes. A sua leitura prática e intuitiva torna a facilidade de utilização um ponto forte. Mesmo com essa praticidade, o WordPress é uma plataforma flexível que pode oferecer recursos para se desenvolver sites mais customizados como o e-commerce.

Agora, o Drupal é aconselhado para profissionais porque é considerado um dos CMS mais difíceis de gerir devido aos seus aspectos técnicos. Isto significa que a Drupal tem recursos que só um profissional (com todas as competências técnicas) pode compreender e utilizar eficazmente. Embora tenhamos a facilidade de um e a dificuldade do outro, os dois são CMS excelentes, oferecendo diferentes soluções úteis para a gestão de conteúdo.

WordPress e Drupal – O que têm em comum

No processo de seleção de um sistema CMS para o seu site, é importante começar onde eles são comum entre si e, depois disso, descobrir quais as características que cada um e qual delas atende melhor às necessidades específicas de seu negócio. Mesmo que sejam tão diferentes, há uma característica que ambas as partes têm. Ambos são de código aberto (ou open source). Isto significa que eles são desenvolvidos e mantidos gratuitamente pela comunidade de usuários.

Assim que o formato open source permite, ele é constantemente melhorado e as funções básicas são aperfeiçoadas e atualizadas.

Assim como o Drupal, o WordPress tem usuários apaixonados por melhorar o sistema. Através destas comunidades participativas, o apoio para problemas e dúvidas podem ser localizadas de diferentes maneiras em ambas as comunidades: através de fóruns, grupos de discussão no Facebook, sites de profissionais, literatura impressa e até mesmo empresas de consultoria de plataformas CMS.

WordPress – o CMS mais conhecido

O WordPress foi muito além da ideia antiga de ser uma plataforma para construção de blogues. Graças à possibilidade de extensão oferecida por plugins, programação e temas, ele é uma plataforma para sites de instituições, revistas, lojas virtuais, jornais, portfólio de profissionais, etc.

Uma das causas para sua crescente popularidade é a facilidade de uso. Como já mencionado, o WordPress é indicado para qualquer perfil de usuário, incluindo aqueles que não têm tantas habilidades de programação, mas fácil de lidar e possui recursos suficientes para construir um site mais poderoso.

Vejamos os 3 aspectos que se destaca o WordPress:

1. Simples e eficaz

Isso pode parecer repetitivo, e provavelmente é, mas é uma de suas características mais interessantes (tanto para programadores quanto para usuários iniciantes): o WordPress é simples e eficaz. Devido à sua popularidade, existem provedores de hospedagem que disponibilizam instalação de forma automática para sites que funcionarão em WordPress. Graças à sua facilidade de uso, ele oferece um grande número de tutoriais e suporte técnico. Sua praticidade também é visível na instalação. Para ser rápido e intuitivo, um site simples pode estar online em minutos. Igualmente, permite também criar websites e e-commerces de forma eficiente, já que possui vários plugins que tornam fácil o gerenciamento de conteúdo.

2. Gerenciamento de conteúdo

O WordPress tem uma longa lista de Templates (grátise pagos) para que os usuários possam escolher o que melhor se adapta às necessidades específicas do site. O WordPress também permite que você o personalize em vários detalhes: do template às funções interativas e dinâmicas. Dentre os recursos incluem galerias, mapas, apresentações e ferramentas que facilitam o uso desses recursos, como shortcodes.

Outro aspecto é que se você quiser criar um site colaborativo, o WordPress permite que você crie perfis para vários autores. Este recurso permite que o administrador defina as permissões que cada autor tem no sistema. Esta é uma garantia de segurança, uma vez que existe o controle de acesso para os autores colaboradores.

3. Plugins

Os recursos avançados do WordPress são visíveis nos plugins fornecidos pela plataforma.

Projetada para expandir e estender as funcionalidades do seu site instalado em WordPress, a plataforma agora oferece mais de 40.000 plugins. Você pode localizar tanto plugins pagos como gratuitos. Tudo o que você precisa, provavelmente há um plugin para você.

Se você é dono de uma loja online, há um plugin desenvolvido para WordPress: WooCommerce.

Drupal – One size fits all

Lançado em 2000, o seu mascote é uma gota chamada Druplicon. Originalmente, seu autor, Dries Buytaert, queria chamar o sistema de Dorp, que significa em holandês vila (fazendo referência à comunidade de usuários), mas devido a um erro na hora da digitação, ele percebeu que Drupal tinha um tom melhor. Um dos aspectos mais surpreendentes é que ele unifica muitos recursos em um pacote. Então você sabe o porquê da sua frase oficial “Um tamanho comporta tudo” (“One size fits all”).

Vejamos três aspectos que caracterizam Drupal:

1. Complexo e eficiente

Já podemos ver que a principal característica do Drupal é a sua complexidade. Embora esta seja uma desvantagem para o usuário que não tem profundidade técnica, o Drupal é o sistema que pode criar sites mais avançados e complexos. É verdade que é mais fácil de usar com cada atualização que acontece, mas ainda requer uma curva de aprendizagem mais longa para que o usuário possa entender todas as características e funções que ele oferece.

Um dos pontos fortes do Drupal é que ele pode suportar um website com conteúdo estático, até mesmo um website que possua milhares de páginas com milhares de leitores. É escalável e tem soluções refinadas.

2. Gestão de conteúdo

Como todo bom CMS, sua principal função é o gerenciamento de conteúdo. Neste campo, Drupal é reconhecido por sua taxonomia e sua capacidade de catalogar, classificar e organizar conteúdos complexos.

Os membros podem publicar em diferentes módulos de conteúdo através da interface do browser. Esses módulos de conteúdo podem ser de histórias, pesquisas, blogs, imagens, fóruns e até downloads. Depois dessas opções, tem muito mais.

O sistema também admite classificações hierárquicas e indexação cruzada de artigos. Entre os diferentes temas disponíveis, há a possibilidade de criação, o que dá ao site um visual personalizado. Os administradores mantêm o controle de acesso ao conteúdo e as mensagens são mostradas nas páginas do website por conteúdo categorizado ou tipo de módulo. Além da disponibilidade de templates e formas.

3. Módulos

Assim como o WordPress possui plugins que estendem a funcionalidade da plataforma, o Drupal tem o que se chama de módulos. O sistema permite que os módulos adicionem funcionalidade ao Drupal. As ações que são disponibilizadas aos usuários incluem:

– Criar, revisar e categorizar texto;

– Trabalhar em conjunto na escrita de projetos;

– Manter o contato entre si ou com outros administradores de sites;

– Os utilizadores do mesmo site podem navegar na sua língua materna;

– Gerar regras para usuários que concedem permissão para certos recursos do site;

– Criar regras especiais para filtros de conteúdo.

Conclusão

O que distingue claramente o WordPress e o Drupal é a curva de aprendizagem das duas plataformas.

Se você olhar para isso, esta curva é muito superior no Drupal, tanto para usuários ou programadores. Por outro lado, os projetos construídos em WordPress podem ser iniciados e executados mais facilmente. Uma das características mais importantes do WordPress é que ele é prático e intuitivo para usuários e desenvolvedores.

Como requer conhecimentos técnicos especializados, muitas das características do Drupal podem não ser totalmente utilizadas pelos usuários básicos. Portanto, a experiência na plataforma pode não ser inteiramente satisfatória. No que diz respeito ao WordPress, vemos o contrário. Os plugins criados seguem a mesma linha de serem práticos. Os recursos oferecidos no WordPress atendem tanto o usuário, que não tem conhecimento técnico, quanto o desenvolvedor.

As duas plataformas CMS são úteis. Ambas trabalham bem em suas funções. Sua escolha depende das necessidades reais de seu site.

O que você prefere? Deixe um comentário, responderemos com prazer.

Esse texto é uma colaboração do Everton Moraes. Proprietário do Sala da Elétrica, ele possui experiência em criação de websites nas mais diferentes plataformas CMS.


Compartilhe conhecimento
  • 3
  • 4
  •  
  • 3
  •  
  •  
    10
    Shares
Orçamento? Solicite agora