Práticas recomendadas de SEO

Nelson Willian
Nelson Willian
Co-fundador da Agência WnWeb. Especialista em SEO, Dados, marketing digital e programador front-end. Atua na área desde 2011. Amo contribuir em fóruns, grupos e comunidades e quando sobra um tempo com vídeos no youtube.

Índice do artigo

Índice do artigo

Existem 10 práticas recomendadas de SEO que são indispensáveis quando se trata de otimização para motores de busca. Você sabe quais são? Todas elas podem ser aplicadas ainda hoje em seu site se você aprender tudo agora. 

Este conteúdo traz todas as informações necessárias e indica os melhores caminhos para o topo do Google.

Você é iniciante? Leia esse guia de SEO para iniciante.

Quais são as melhores práticas recomendadas de SEO?

Práticas SEO é como denominamos um conjunto de ações executadas no intuito de melhorar a classificação de um site pelos mecanismos de busca da web. Entre as melhores podemos destacar a otimização do site, pesquisas de palavras-chave e estratégias de link building.

Existem inúmeras práticas SEO, tantas que é difícil enumerar, e todos os dias surgem novas estratégias e caminhos para rankeamento. Mas o importante é saber e manter as técnicas básicas de otimização de motores de busca.

Portanto, aqui estão as 10 práticas recomendadas de SEO mais importantes que você precisa saber em 2021:

1. Adicione sua palavra-chave principal no início de seu conteúdo

A palavra-chave é sempre o primeiro assunto quando se trata de SEO. Por mais que alguns defendam que sua importância se diluiu nas outras técnicas, ela ainda é essencial e primordial.

Por esse motivo, deve estar presente em muitos lugares na sua página. Uma aplicação importante é no início do texto, nas primeiras linhas do primeiro parágrafo. O topo do texto é alvo dos rastreadores e as informações contidas ali são usadas como critério de classificação.

distribuicao-palavra-chave

2. Escreva títulos, descrições e conteúdo exclusivos

Os títulos, descrições e conteúdos de seu site precisam ser exclusivos. Não se deve fazer duas postagens iguais, ainda que seja só uma parte. Tudo tem que ser novo e o conteúdo duplicado deve ser evitado ao máximo.

Conteúdos duplicados são aqueles que correspondem exatamente a um outro já existente. Podem ser trechos repetidos em várias páginas de seu próprio site.

Portanto, evite repetir o mesmo texto, ainda que seja descrição de imagens ou produtos. Tudo tem que ser totalmente exclusivo. 

Algumas páginas apresentam conteúdo duplicado nos rodapés, cabeçalhos e barras laterais. Isso não é de todo mau, pois os robôs têm tecnologia suficiente para reconhecer a intenção do site naquele conteúdo. 

Mas todos os conteúdos produzidos dentro do site precisam ser o mais original e exclusivo possível. Crie novas descrições usando sinônimos ou abordando aspectos diferentes; escreva sempre títulos novos e diferentes; e evite ter conteúdos parecidos ou mesmo copiados.

3. Otimize sua tag de título para seu leitor e tecnicamente para o SEO

Essa tag de título é uma marcação no HTML (<h1> e </h1>)  que identifica o título de sua página. Ela é apresentada para os usuários tanto na página de resultados dos buscadores como na aba do navegador e em links compartilhados em redes sociais

Portanto, é o texto incluído nessa tag que vai dizer aos usuários e aos buscadores do que se trata o conteúdo daquela página. Mede-se aqui sua importância para o leitor e também para à leitura do Google e tendo impacto na otimização para os motores de busca.

A otimização da title tag começa pelo tamanho. O fato de existirem limites de tamanho de exibição na página de pesquisas dos buscadores, o título do conteúdo precisa obedecer a esse padrão.

Cada buscador tem um limite de tamanho, mas, usando como exemplo o maior de todos, no Google um limite de 600 pixels é o mais interessante, tanto para os motores quanto para os usuários.

Outra dica é construir um título objetivo e que descreve com muita precisão o assunto que será abordado. Ele não pode ser muito curto ou genérico, precisa ser atrativo e conter a palavra-chave. 

Por falar em palavra-chave, é importante que ela esteja presente na tag de título para que os buscadores identifiquem o tema central de seu conteúdo e norteie o rankeamento de acordo com a palavra chave.

Além da obrigação de aparecer na tag, uma orientação pode ser interessante a respeito da palavra-chave: ela deve estar à esquerda, sempre próximo ao início do título. Isso ajuda os motores de busca a identificarem mais rapidamente sua página.

Por exemplo, se você vai rankear para a palavra-chave “marketing digital”, ao invés de criar um título como “por que minha empresa precisa de Marketing Digital”, você pode optar por “Marketing Digital: como ele pode salvar minha empresa?”.

Portanto, sempre que possível inicie seu título com a palavra-chave. Mas, se não for possível, não há nada demais. Basta incluí-la o mais cedo possível.

Vale salientar que você deve usar uma palavra-chave por título: o Google foi muito claro sobre isso. Não é interessante encher seu título com muitas palavras-chave, use apenas a principal para ser rankeado para ela. 

4. Otimize a velocidade de carregamento do seu site

A velocidade de carregamento do site é um dos fatores mais requisitados pelos motores de busca e constitui uma das mais importantes. Além deles, os usuários que visitam sua página também precisam ter uma boa experiência nesse quesito.

Portanto, garanta que o carregamento de seu site seja o mais rápido possível. Para fazer essas correções, existem ferramentas gratuitas e pagas. A mais utilizada é a  Google Page Speed Insights, que analisa a página e sugere as melhores correções a serem feitas.

Com base nas informações disponibilizadas pela ferramenta e analisando o desempenho anterior de seu site, é possível corrigir erros e otimizar seu site, principalmente para dispositivos móveis. 

5. Acompanhe seus resultados com o Google Search Console

Uma ferramenta indispensável para monitorar e avaliar os resultados de suas estratégias SEO. Sem ele, você estará caminhando às cegas, sem retornos ou parâmetros.   

O Search Console é como um painel ao vivo que permite que você saiba como está o desempenho do seu site nas SERPs (páginas de resultados do mecanismo de pesquisa).

Ele apresenta muitos relatórios e apresenta muitos gráficos, mas você não precisará de todos. De tudo o que é apresentado, 3 relatórios são os que você mais deve observar basicamente:

Desempenho: Os dados apresentados neste relatório mostram quantas pessoas veem e clicam no seu site ao fazerem uma busca no Google. 

Além disso, é possível identificar quais são as palavras-chave que as pessoas consultam para chegar até sua página. Portanto, a ferramenta é indispensável se você deseja medir suas impressões e acessos.

Esses dados fazem com que você compreenda se suas estratégias SEO estão ou não dando resultado ou se precisam ser reformuladas.

Cobertura: Este relatório mostrará para você quais páginas do seu site foram indexadas pelo Google. Ele também informará se estiver tendo problemas para rastrear totalmente alguma de suas páginas.

Caso apareçam “erros” e “avisos”, é necessário fazer correções ou ajustes. 

Afinal, se o buscador não indexar suas páginas, não haverá rankeamento. E para facilitar o seu trabalho nas otimizações, o Google não vai apenas dizer que sua página não foi indexada, ele vai mostrar porque não foi possível fazer isso e mostrar o que há de errado para que você corrija.

Aprimoramentos: Este relatório tem como principal ponto mostrar problemas e soluções da usabilidade móvel do seu site. Levando em consideração que grande parte do fluxo de usuários vem de aparelhos móveis, esse é um fator a ser observado e aprimorado sempre.

6. Otimize as imagens para seu leitor focando no SEO

Atualmente, os usuários não têm mais a opção de visualizar a imagem em tamanho real sem entrar no site. E isso foi uma atualização muito boa para gerar tráfego para sites.

Este é o primeiro motivo para você otimizar suas imagens antes de incluí-las em seu artigo. Assim, quando uma pessoa receber a sua imagem como resposta para a pesquisa, terá que acessar sua página para ter acesso a ela em sua qualidade total. 

O primeiro passo na otimização de imagens é adicionar a palavra chave em seu título, no texto alternativo ou na legenda. Pode usar em todos esses lugares, desde que não fique muito apelativo.

seo-para-imagens.

Os crawlers (rastreadores) dos buscadores ainda estão aprendendo a ler imagens. Enquanto isso, eles leem o HTML e tudo o que há por trás dela. Por esse motivo, para que eles associam sua imagem à palavra-chave pesquisada, é preciso que esta seja localizada em seu título.

Outro lugar importante onde deve haver mais informações escritas sobre a imagem é na legenda. Ela é lida pelo público e pelos rastreadores a fim de compreender melhor o que está representado ali. 

Portanto, já que os buscadores se interessam por essa parte do texto, coloque ali a palavra chave que deseja rankear e algum texto que complementa a imagem e se some ao seu conteúdo. 

Além da presença da palavra-chave, você deve ficar atento ao tamanho da imagem. Quanto mais leve ela for, mais rápido vai carregar. E, como já foi dito, a velocidade na qual a página é exibida faz total diferença para o usuário. 

7. Use Link Interno

A única coisa que você precisa fazer nesta etapa é inserir links de um conteúdo de seu site para outra página de seu próprio site. Isso faz com que haja um maior tráfego de pessoas por suas páginas.

importancia-backlinks-link-building

Mas não basta adicionar qualquer link, é importante ter uma estratégia. Por exemplo, usar um texto âncora com diversas palavras-chave linkando outros conteúdos com cada uma daquelas palavras.

Assim, o Google vai entender que dentro de seu site existem outros conteúdos para as palavras-chave relacionadas àquele conteúdo. O número de páginas indexadas aumenta junto com o tráfego de seu site. 

links-internos.

Algumas pessoas adicionam links em conteúdos mais antigos apontando para os mais recentes. Isso é uma estratégia interessante, pois as páginas mais antigas tendem a ter mais autoridade que as mais recentes. 

8. Publique conteúdo incrível

Nenhuma estratégia de SEO vai sustentar seu site na página de buscas se seu conteúdo for de má qualidade. O próprio Google não vai se preocupar em classificá-lo, pois ele vai entender que não será uma boa experiência para o usuário.

Portanto, preocupe-se, antes de qualquer coisa, em produzir um conteúdo incrível. Você precisa fornecer informações completas e atualizadas, sempre prezando pela qualidade do texto. 

Seu critério principal para publicar o conteúdo deve ser sua alta qualidade. Mas o que é um conteúdo de alta qualidade?

Pesquisas revelam que conteúdos mais acessados são aqueles que têm entre 1500 e 2000 palavras. Isso porque eles tendem a ser mais completos e fornecer ao usuário tudo o que ele busca.

Então, quanto maior e mais completo for seu texto, melhor será. Além disso, boa qualidade da escrita, divisão do texto em blocos curtos, ortografia perfeita e informações atuais são algumas  das características de um bom conteúdo.

9. Crie backlinks para seu site

Ainda hoje os backlinks são uma técnica de rankeamento SEO. Segundo a SEMrush, os backlinks estão ligados às melhores classificações do Google. Por isso, uma estratégia link building é bem-vinda para seu site.

Backlinks são links colocados em outros sites que apontam para o seu. Mas nem sempre eles são bons para seu rankeamento. Os melhores são aqueles que estão ancorados em conteúdos de qualidade e site de autoridade.

Quando um site de autoridade aponta para o seu site, você recebe parte dessa autoridade através dessa relação, pois os rastreadores entendem que você é tão confiável quanto ele. 

Existem algumas formas de conseguir backlinks: 

  • Cadastre-se em Diretórios de Sites – Existem diretórios de site que funcionam como uma espécie de catálogos. Em alguns deles é possível cadastrar o seu para que outros donos de site o citam em seus textos.
  • Através de Guest Posts – Funciona como uma troca de conteúdos entre parceiros. É uma publicação sua em um site como convidado.
  • Tenha um conteúdo detalhado e aprofundado – Quanto mais completo e detalhado for o seu conteúdo, mais fácil de ele se tornar uma fonte para outros sites.
  • Construa uma rede de contatos – mantenha relações com outros sites para troca de informações, links e conteúdos.
  • Conduza pesquisas – Outra forma de conseguir ser fonte de informação para outros sites é ter alguma pesquisa importante que sirva para fortalecer outros artigos.


Leia mais: 65 técnicas de link building e também link building é importante? penaliza?

10. Melhore a experiência do usuário do seu site

Quando o usuário sai do seu site, retornando para a página de buscas, o Google entende que você não foi capaz de satisfazer a intenção de busca. Por isso, garanta que seu leitor terá uma boa experiência na página. 

A ideia é entregar a ele conteúdo de qualidade, navegação rápida e fluida, informações completas e site fácil de usar. Quanto melhor for a experiência do seu usuário, maiores são as chances de ele compartilhar seu link.

Portanto, construir um conteúdo com possibilidade de ranqueamento requer conhecimento de práticas recomendadas de SEO. É um conjunto de ações bem orquestradas que vai definir sua posição na página de buscas. Portanto, trabalhe duro e conquiste o topo hoje. 

Compartilhe este conteudo.
Conteúdo Relacionado: