SEO para Iniciantes: Guia completo 2021

Nelson Willian
Nelson Willian
Co-fundador da Agência WnWeb. Especialista em SEO, Dados, marketing digital e programador front-end. Atua na área desde 2011. Amo contribuir em fóruns, grupos e comunidades e quando sobra um tempo com vídeos no youtube.

Índice do artigo

Índice do artigo

Quer aprender SEO mas não sabe por onde começar? Você chegou ao lugar certo! Este guia de SEO para Iniciantes traz todas as informações que você precisa para otimizar seu site e colocá-lo nas primeiras páginas do Google.

Depois de ler nosso Guia Completo, você será capaz de aumentar seu tráfego orgânico e estará preparado para competir com outros sites  pelo tão sonhado topo do Google. 

Aqui você aprende técnicas que pode aplicar sozinho e de forma gratuita, obtendo resultados reais com conteúdo relevante e de qualidade. 

O que é SEO em marketing digital?

Para você que é iniciante SEO é uma sigla do termo em inglês Search Engine Optimization, que, traduzindo para o  português, significa Otimização para Motores de Busca.

Portanto, SEO são otimizações e atividades executadas em um site no intuito de direcionar para ele, através dos motores de busca, tráfego orgânico de qualidade.

Ou seja, esse processo de otimização melhora a classificação de um site nos resultados de pesquisa, fazendo com que ele receba um tráfego maior de pessoas que realmente se interessam pelo conteúdo ali apresentado.

Vale salientar que esse processo se concentra apenas em tráfego orgânico. O Google também apresenta em sua primeira página 4 sites que investem em publicidade e anúncios pagos.

Esses resultados não estão diretamente ligados ao uso de técnicas SEO.

Então, de uma forma clara e sucinta, SEO são todas as otimizações e ações que você executa em seu site para que o Google encontre-o e classifique-o como fonte segura e de qualidade, colocando-o organicamente em uma posição superior em sua página de pesquisa. 

Curso em vídeo de SEO

Porque aprender SEO

Como o Google funciona (3 vídeos)

Como funciona o SEO em poucas palavras

Para conseguir classificar seu site na busca, você não precisa conhecer a fundo todos os fatores exatos considerados pelo Google em seus motores. O que vai ser fundamental é saber as exigências básicas.

Para um bom SEO, 5 ingredientes que são essenciais para qualquer iniciante ou expert em SEO:  

SEO para Iniciantes: Guia completo 2021 1
  1. EAT – Expertise, Autoridade, confiabilidade – Por trás do conteúdo é importante que se tenha alguém com autoridade comprovada para passar confiabilidade e segurança.
  1. Técnico – os aspectos técnicos vão compor o ambiente onde todo o resto será aplicado. Eles servirão para sustentar e amparar o conteúdo do site.
  1. Conteúdo de qualidade – Depois de usar as partes técnicas para servir de aparato para seu conteúdo, é hora de trabalhar nele. É importante entregar o melhor possível, para satisfazer o público e fazer com que o Google classifique bem o site.
  1. Backlinks de autoridade – agora que você tem um bom conteúdo e boas técnicas, é necessário ganhar autoridade entre os outros sites. É através dos backlinks que isso acontece. Tenha grandes nomes falando sobre você.

5. Citação / Marca – A marca cria uma relação entre seu site e o usuário, ela passa uma garantia de qualidade e segurança quando é forte e bem estruturada.

Se não ficou claro cada “ingrediente”, não desanime, no decorrer do texto tudo será explicado minuciosamente. Prossiga.

O que é preciso para ter um bom desempenho em SEO?

Para uma pergunta direta, uma resposta simples e objetiva. Como abordado mais acima, seu site precisa basicamente:

  • Ser amigável para os motores de busca
  • Apresentar conteúdo de qualidade a respeito dos tópicos que você se dispôs a falar
  • Ter autoridade no seu nicho

SEO On-Page e SEO Off-Page

Como os nomes já sugerem, SEO On-Page e Off-Page são otimizações que podem ser feitas dentro e fora de sua página respectivamente. Não é uma estratégia diferente do que já foi falado sobre SEO, mas o divide em duas atividades de orientações distintas.

Entendendo cada um, naturalmente se pode observar quais são as diferenças entre eles.

O que é SEO On-Page (dentro do site)?

Vamos considerar aqui as técnicas mais básicas de otimização para mecanismos de pesquisa:

  • Usar as palavras-chave no título do post e na tag da página
  • Otimizar a meta descrição
  • Usando código HTML e tags alt

Considerando o básico, é essa a base para SEO na página. 

Portanto, SEO On-page são todas as medidas tomadas diretamente em seu site com o objetivo de melhorar sua posição nos rankings de pesquisa, facilitando o trabalho  dos robôs do mecanismo de busca, para que interpretem a página, e dar aos usuários finais uma prévia do que eles estão clicando no SERP. 

Mas isso é apenas a base, o SEO On-page também leva em consideração a qualidade geral do conteúdo produzido, o desempenho da página e a estrutura do post. Para melhor compreensão, vamos explorar todos os fatores considerados:

Conteúdo

Como já dissemos, o conteúdo é rei. E isso significa que ainda que você tenha feito otimização em torno de palavras-chave, descrições e links internos de acordo com o que os buscadores consideram no rankeamento, se o conteúdo da página for ruim, seus resultados serão ainda piores.

Portanto, tenha sempre o melhor conteúdo possível. Completo, bem feito e atualizado. Sempre que puder, de tempos em tempos, dê uma boa revisada, acrescentando e retirando informações para manter o conteúdo sempre em dia. 

Palavras-chave

Atualmente as palavras-chave dividem sua importância com outros fatores, mas elas ainda são a base de uma boa estratégia SEO. O que se atualizou recentemente foi o tamanho do termo considerado pelos rastreadores.

Os motores de busca têm priorizado as palavras Long tail, ou cauda longa em Português. Esse tipo de palavra chave tem se encaixado melhor nos padrões de busca dos usuários. As pessoas deixaram de pesquisar “SEO técnicas site” e hoje procuram por “o que são técnicas SEO” ou “como aplicar técnicas SEO no meu site”.

Essa mudança no padrão de busca se deve a vários fatores e um deles é a possibilidade de fazer buscas por comando de voz. O que leva o usuário a fazer uma pergunta mais completa. 

Tag de título

A tag de título é o título principal do seu post, aquele que vai aparecer na página de buscas. Esse é um fator importante de SEO e deve receber atenção. Há quem fale que o tamanho deve estar entre 60 e 65 caracteres, mas isso pode ser relativo. 

O ideal é que contenha a palavra-chave e tenha um tamanho razoável que diga exatamente o que o conteúdo abordará. 

Meta Descrição

A meta descrição é, como o nome diz, uma pequena descrição sobre o conteúdo do post. Nela deve-se dizer de forma sucinta e completa o que o leitor vai encontrar no conteúdo.

Como essa descrição aparece na SERP, é importante fazer um texto persuasivo, a fim de conquistar o clique do usuário. 

Texto alternativo

Os rastreadores do Google nem sempre podem ver as imagens, mas as legendas, títulos e textos alternativos ele pode acessar. É por isso que dá pra ajudar na indexação de seu site colocando textos alternativos nas imagens de capa de de corpo das postagens. 

Estrutura de URL

Ter uma boa estrutura de URL ajuda os mecanismos de pesquisa a rastrearem todas as páginas com mais facilidade, além de melhorar a navegação do usuário. 

As palavras-chave devem aparecer nela e refletir o conteúdo da página à qual está direcionada. Isso faz com que o usuário saiba do que se trata a página e melhora as possibilidades de cliques. 

Além de conter a palavra-chave, a URL deve ser curta e não conter números ou caracteres especiais. Quanto mais objetiva e simples, mais fácil de rankear. 

Como o conteúdo de suas páginas deve ser sempre atualizado, as URLs precisam ser bem planejadas para que não interfira no conteúdo. Por exemplo, se você fez um conteúdo com o título “10 dicas de marketing digital em 2021”, a URL deve ficar “dicas-marketing-digital”, ou algo parecido.

Isso porque depois você pode aumentar a lista, diminuir, atualizar o ano e fazer qualquer mudança sem comprometer a estrutura URL. 

Linkagem Interna

Esse passo é simples, mas bem importante no SEO de sua página. A ideia é usar links de outros posts de seu site para aumentar o tráfego dentro dele. Esses são os links internos. 

Consiste, basicamente, em você direcionar o leitor para outros conteúdos de seu site para que ele possa passear pelas suas páginas e permanecer com você por mais tempo. Quanto mais ele acessar seus posts, melhor é para seu rankeamento.

Desempenho da página

Sua página precisa carregar rapidamente e exibir conteúdos relevantes. Ela precisa ser responsiva e intuitiva. Se o usuário notar que vai esperar muito para abrir o conteúdo, ele perde o interesse e procura outra fonte.

Por isso, garanta que seu site seja rápido e de fácil acesso. Quanto mais as pessoas abandonam a página menor é sua chance de rankear para aquela palavra-chave, pois os buscadores classificam seu conteúdo como irrelevante.

Otimização para celular

A maior parte dos usuários hoje acessam sites via smartphone ou IOS. Por isso, é importante que seu site funcione perfeitamente nesses aparelhos para garantir pontos com os mecanismos de busca.

O que é SEO Off-Page (fora do site)?

Enquanto o SEO na página se refere aos fatores que você pode controlar em seu próprio site, o SEO fora da página se refere aos fatores de classificação da página que ocorrem fora do seu site, como backlinks de outro site. Também inclui métodos de promoção, levando em consideração a quantidade de exposição que algo recebe nas redes sociais, por exemplo.

Backlinks

O maior fator SEO Off-page que você pode garantir é a quantidade e a qualidade dos backlinks para seu site. Quanto mais links de autoridade você tiver apontando de fora para seu site, melhor será sua reputação.

Com domínios de autoridade apontando para você, o Google entende que seu conteúdo é confiável e seguro tanto quanto o de seu parceiro. Por isso, montar uma boa estratégia para conseguir backlinks é fundamental para seu rankeamento.

Aparecendo como convidado

Seu conteúdo precisa ser muito bom, ao ponto de você se tornar referência e passar a aparecer em blogs, colunas, podcasts e conteúdos de outras pessoas. Você pode aparecer em:

  • Publicações comerciais
  • Guestposts
  • Podcasts de referência
  • Fóruns e comunidades
  • Festas e eventos.

Autoridade de Domínio

Quem determina a força de seu site são os mecanismos de pesquisa, avaliando numa escala de medidas que vai de 1 a 100. Quanto maior a “nota”, mais autoridade seu site tem e melhor rankeado ele será.

O domínio é avaliado de acordo com seu tempo de existência, o histórico de seu nome, o número de 404 que apresenta, a quantidade de backlinks e outros fatores. Portanto, quanto mais tempo e mais qualidade você oferece ao seu domínio, melhor será. 

Promoção Social

Não é uma técnica SEO diretamente, mas um artifício interessante para aumentar seu tráfego. Ter postagens em redes sociais falando e linkando você pode atrair pessoas e gerar um tráfego bem interessante.

O que são motores de busca? 

motoroes-busca-mais-utilizados.jpg

Motores de busca são uma ferramenta online que ajuda internautas a encontrarem informações por toda a internet. É com base nas palavras-chave colocadas pelo usuário que os buscadores vão em busca dos conteúdos na internet.  

O exemplo mais conhecido de buscador é o Google, mas existem outros infinitos buscadores. Tantos que é difícil listar. Entre os mais populares, temos o Bing, Yahoo, Baidu, DuckDuckGo e Yandex.ru.

Como os motores de busca trabalham?

como-os-motores-de-busca-funcionam-rastreamento-indexação.jpg

Os mecanismos de busca estão constantemente procurando os sites através de robôs que chamamos de “rastreadores”. Eles conseguem encontrar páginas, anexá-las e apresentá-las para o usuário.

Vamos falar sobre cada uma dessas etapas:

Rastreamento

É o processo através do qual o buscador examina de forma contínua as páginas da internet. Crawler ou bots são pedaços pequenos de programas usados para seguir todos os hiperlinks existentes e descobrir páginas novas e atualizações de páginas já existentes.

Indexação 

O próximo passo depois do rastreamento é a indexação. É nesta etapa que os sites são indexados. Os buscadores analisam as páginas encontradas e tentam compreendê-las para poder classificá-las e colocá-las no índice.

Funciona como uma espécie de catalogação. Os motores de busca examinam cada página para organizá-las no índice e disponibilizar o material para os usuários. 

Apresentação de resultados

Quando o usuário digita (ou fala) sua pesquisa, o buscador vai apresentar os resultados de acordo com:

  • a interpretação daquilo que o usuário procura, a fim de exibir os melhores resultados;
  • a relevância e qualidade do conteúdo das páginas rastreadas;
  • a segurança, legibilidade, velocidade, funcionamento e outros aspectos de usabilidade da página;
  • as informações de localização e histórico de pesquisas anteriores.

Esses resultados aparecem na SERP (Search Engine Results Page), que é a Página de Resultados de Mecanismos de Pesquisa. Só alcança uma boa colocação orgânica aquelas páginas que investem em SEO.

Algoritmo do Google

O algoritmo de pesquisa do Google é um termo que se refere a um conjunto de algoritmos individuais, sistemas e tecnologias utilizadas pelo Google  para classificar sites e para definir o rankeamento.

De forma prática, os algoritmos surgiram (e se aperfeiçoaram) para poder melhorar a experiência do usuário em suas buscas na internet. Ele rastreia os sites, classifica-os e decide como irá rankeá-lo.

Para garantir que sejam fornecidos os melhores resultados, ele vai levar em consideração fatores como:

  • Análise da pesquisa – o Google precisa entender e interpretar a busca do usuário
  • A relevância das páginas – com base na palavra-chave, ele decide qual a relevância daquela página na pesquisa do usuário.
  • Qualidade de conteúdo – entre milhões de páginas, o Google vai priorizar aquelas que entregam melhor conteúdo.
  • Usabilidade das páginas – os algoritmos priorizam páginas responsivas, rápidas e seguras.
  • Contexto e configurações – a localização do usuário, as configurações e o histórico de pesquisas são considerados na apresentação dos resultados.

Assim como qualquer sistema complexo, o algoritmo do Google passa por atualizações de tempos em tempos. As últimas e mais importantes foram:

atualizacao-algortimo-google-updates

10 Fatores de rankeamento de sucesso

Para rankear bem no Google e obter sucesso em suas estratégias SEO, estes 10 fatores são imprescindíveis:

Guia Completo SEO - Fatores de Rankeamento

Conteúdo bem direcionado – identifique o que as pessoas buscam e entregue conteúdo que atenda às suas necessidades.

Site rastreável – Use as técnicas corretas para que seu site seja rastreável pelos motores de busca.

Qualidade e quantidade de links – Construa relações com outros sites. Quanto mais sites apontarem para o seu, melhor rankeado ele será.

Satisfação da intenção do usuário – Muito mais do que escrever bem e usar as técnicas corretamente, é necessário estar atento ao tipo de conteúdo que está sendo oferecido. 

Conteúdo exclusivo – produza conteúdos únicos, que não seja igual a outros fora ou dentro do seu site. 

EAT: Experiência, autoridade, confiança – Prove para o Google que você tem autoridade e experiência suficientes para ser uma fonte confiável. 

Conteúdo atualizado – mantenha seu conteúdo sempre atualizado, com informações precisas e corretas.

Taxa de cliques – otimize suas tags de título e descrições meta para melhorar a CTR de suas páginas

Velocidade do site – Visitante não gosta de esperar. Melhore constantemente a usabilidade do seu site. Ele precisa ser rápido e responsivo.

Funciona em qualquer dispositivo – seu site deve funcionar perfeitamente em qualquer dispositivo e tamanho de tela (lembre-se de que a maioria dos usuários da Internet vem por meio de dispositivos móveis!)

Conteúdo é rei e a qualidade é essencial 

Importar-se apenas com as técnicas para colocar sua página no topo da SERP do Google não é um bom negócio. 

Portanto, invista em conteúdo de qualidade, com informações realmente relevantes. Certifique-se que o usuário vai encontrar em sua página tudo o que precisa, evitando que ele retorne às páginas de busca com a mesma palavra-chave.

Recomendamos a leitura das diretrizes e regras do google.

É importante que o usuário que clicou na sua página permaneça lá por algum tempo, pois assim o buscador interpreta que sua página contém informações relevantes.

Por exemplo, se um usuário encontra seu site na primeira página do Google, clica nela, mas não encontra o conteúdo que espera, ele sai e procura outro. 

Quando isso se repete algumas vezes, o buscador entende que seu conteúdo não atende às necessidades de quem pesquisa aquela palavra-chave. 

Dessa forma, ele para de classificar seu conteúdo como relevante e passa a dar prioridade a outros sites que usam aquela palavra chave.

Mas, afinal, o que é uma palavra-chave?

O que são palavras-chave e por que é importante escolher a certa?

Palavra-chave é um termo composto por uma ou mais palavras que orientam a pesquisa de um usuário nos motores de busca. Ou seja, é aquilo que o internauta fala ao Google na hora de fazer alguma busca na internet. 

É importante usar a palavra-chave correta para poder atingir seu público certo e obter sucesso em sua estratégia. Portanto é necessário fazer uma pesquisa para encontrar a mais adequada e que trará melhores resultados.

Nessa pesquisa você consegue:

  • Conhecer os interesses do seu nicho ou persona – Através das pesquisas por palavras-chave você tem uma visão geral de subtítulos que podem interessar às pessoas que compõem seu nicho ou público. 
  • Ideias de conteúdos novos e mais completos – Você vai encontrar opções de palavras-chave mais lucrativas e que trazem conteúdo mais completo, mantendo o usuário mais tempo na sua página.

Onde encontrar palavras-chave?

Existem alguns bons caminhos para encontrar palavras-chave de qualidade. Vamos citar os mais conhecidos e com melhor resultado.

Sugestões do Google

A própria SERP do Google é uma excelente ferramenta de pesquisa de palavras-chave. Basta você escrever uma palavra na pesquisa que ele fornece algumas opções de boas palavras-chave.

Ferramentas de palavra-chave

Existem muitas ferramentas gratuitas de palavras-chave, que mostram diversas opções e combinações possíveis. Mas, se seu site tem retornos financeiros, é interessante investir em ferramentas pagas, pois têm melhores indicadores e resultados. 

ahrefas analise seo onpage offpage ferramenta
fonte: wnweb

Em ferramentas como a Semrush e ahrefs, você tem uma visão geral do seu e de outros sites. Pode ver quais palavras-chave estão rankeando mais e trabalhar em cima delas.

Como usar as palavras-chave no conteúdo?

Primeiramente você deve mapear as palavras-chave, observando a concorrência e a relevância dela para seu nicho. Conheça bem sua persona para saber como escolher a melhor palavra-chave.

Em seguida, você deve definir como vai incorporá-la ao seu conteúdo. De forma geral, conteúdos mais curtos, com pouco mais de 500 palavras, podem ser otimizados com uma ou duas palavras-chave.

Esse número pode subir para 5 ou 10 quando o conteúdo for mais extenso. 

A distribuição das palavras-chave e dos seus sinônimos podem ser feitas da seguinte forma:

  1. Meta descrição e título
  2. Tag de título
  3. Headings ou subtítulos
  4. Corpo do texto

Vale salientar que não existe uma densidade exata para a palavra-chave no conteúdo. Uma dica importante é que ela seja substituída também por sinônimos, para que não fique algo forçado e tedioso para o leitor.

Métricas de Palavra-chave

Uma boa palavra-chave precisa da combinação bem ajustada de três fatores: relevância, volume de busca alto e baixa dificuldade. 

Com esses três você já tem um bom resultado, mas para uma resposta ainda mais refinada, dentro de uma estratégia bem traçada é bom observar ainda as tendências de busca da palavra e seu CPC. 

Entenda cada um deles:

Volume de Busca

O volume de pesquisa é, sem dúvidas, o principal fator de ranqueamento e o mais interessante para você. Sem buscas, não há porque criar um conteúdo. Afinal de contas, para quem ele seria direcionado se não há quem pesquise?

Portanto, o volume de buscas precisa ser alto o suficiente para que valha a pena fazer conteúdo. Não precisa ser o maior que você encontrar, mas bom o suficiente para gerar tráfego, trazer usuários ou em muitos casos trazer leads, clientes ou vendas.

Muitas ferramentas de palavra-chave que são gratuitas trazem informações de volume de pesquisa. Mas também é possível descobrir isso através do planejador de palavras- chave do Google.

Tendência de buscas (Trends) 

Conhecer as tendências de busca pode nortear sua escolha para cada tipo de conteúdo que você pretende criar. Podem ser consideradas tendências como:

  • Interesse ao longo do tempo
  • Interesses por região
  • Buscas relacionadas

Através do Google Trends você pode obter essas informações, ou mesmo com ajuda de outras ferramentas de Palavra-chave. 

Conhecendo os interesses ao longo do tempo e os interesses por região, você já tem uma boa ideia de boas palavras-chave, mas lembre-se de que é um conjunto de fatores que vai definir seu sucesso no rankeamento. Fatores isolados não trazem resultados.

Nível de dificuldade

A grande maioria das ferramentas classifica o nível de dificuldade das palavras de 0-10. Quanto mais próximo de 10 mais difícil será rankear aquela palavra. 

Observando a SERP também é possível analisar a dificuldade de rankeamento. Basta observar quais sites estão nas primeiras posições. Se são de grande autoridade, o nível é bastante alto e será muito difícil concorrer com eles. 

Quanto mais baixa for a dificuldade, mais interessante pode ser a palavra-chave. Mas o que vai determinar quão promissora ela será é associação desse fator com o volume de buscas e a relevância da palavra.

Portanto, o ideal é que se escolha uma palavra de baixa dificuldade e alto volume de buscas. Sempre observando a relevância dela para seu nicho ou público. 

Relevância da Palavra-chave

Agora que você observou o volume de buscas e a dificuldade, percebeu que pode concorrer tranquilamente com as outras páginas, é hora de verificar a relevância de sua palavra-chave.

Você pode fazer isso observando a SERP e entendendo qual é a intenção por trás das buscas da palavra-chave

Existem 4 tipos diferentes de intenção de pesquisa:

tipos-palavra-chave.jpg

Para entender melhor, vamos a um exemplo prático:

Suponha que você tem um comércio eletrônico que vende colchões ortopédicos. Você quer otimizar sua página e encontra a palavra chave “melhor colchão ortopédico”. Ao analisar você vê que ela tem um bom volume de buscas e uma dificuldade baixa.

Logo você pensa que dá para concorrer pela SERP. Mas, numa pesquisa rápida no buscador do Google você percebe que os resultados para essa palavra-chave são de páginas de blogs de review e não de compras.

Ou seja, o rankeamento é comercial e não transacional. Portanto, você deve mudar sua estratégia e encontrar uma palavra chave transacional, sempre observando a SERP do Google.

CPC

Essa é uma outra métrica importante para você verificar antes de escolher a palavra-chave, porém é mais verificada por quem deseja fazer um anúncio ou post patrocinado. Ela vai dizer quanto vale cada clique em seu post.

Caso você esteja fazendo rankeamento orgânico, essa métrica vai servir para você saber o quanto vale a pena para a concorrência pagar para estar entre os quatro primeiros da SERP. 

Essa informação pode ser encontrada nos planejadores de palavras-chave.

Dica: Se você observar que uma palavra-chave tem um CPC bem alto, é muito provável que você não consiga rankeá-la organicamente. Isso porque os anunciantes estão competindo fortemente e investindo muito naquele termo. 

SEO para Iniciantes passo a passo: Como escrever um artigo completo com SEO?

O artigo ou post com técnicas SEO precisa atender a alguns requisitos, Vamos elencar os mais importantes.

Tamanho do texto

Não existe um número exato para se construir um texto. O importante é que o assunto seja abordado de forma ampla e definitiva, sem deixar de fora aspectos importantes.

Um estudo da Backlinko constatou que o Top 10 do Google é de 1447 palavras.

Portanto, a dica é construir um texto de qualidade, abordando o conteúdo da forma mais completa possível. 

Esgotando-se o assunto, não há necessidade de escrever apenas para aumentar  tamanho, porque ele perde em qualidade. 

Introdução

A introdução fica depois do subtítulo principal. É importante que em seu primeiro parágrafo ela traga a palavra-chave. Os buscadores estão atentos à sua presença nesse lugar para examinar a relevância do post.

Além disso, é necessário que as informações presentes na introdução sejam relevantes, de forma a manter o usuário na página. Você deve informar quais problemas vai solucionar com o texto e fazer um breve resumo de suas propostas.

Parágrafos

Conteúdos para a web precisam estar dispostos de uma forma que facilite a leitura. O indicado é que se divida o texto em blocos de 2 ou 3 linhas para que não se torne uma experiência cansativa.

Além disso, textos divididos dessa forma facilitam a escaneabilidade dos motores de busca. 

Uso de imagens

Essa é uma estratégia que serve mais para prender a atenção do leitor do que para seduzir os motores de busca. Ainda assim, o Google e demais buscadores, interpretam os textos de suas imagens para exibi-los em pesquisas de acordo com a intenção do usuário.

Usar imagens no corpo do texto o torna mais amigável. Dependendo da ilustração, ela pode trazer uma breve sinopse do conteúdo, fazendo com que o leitor se interesse ainda mais por continuar na página. 

CTA – Call to Action

Ao final de seu texto, é importante aplicar uma técnica conhecida como Call to Action ou Chamada para a Ação, em português.

Essa técnica consiste em chamar o leitor para realizar determinada ação, como comprar um produto, seguir uma página, investir em algo e por aí vai. 

Ou seja, você precisa persuadir seu leitor e para isso existem técnicas copywriter bem específicas. Algumas delas são despertar a curiosidade, senso de exclusividade ou utilizar conexões emocionais.

Um bom CTA traz resultados importantes, por isso é recomendado que você tenha, além de uma boa escrita, conhecimentos de técnicas de Copywriter. 

Backlinks: o que são e qual sua importância?

o-que-são-backlinks

Os backlinks são links de outros sites que levam o usuário até o seu. É através deles que o seu site ganha autoridade.

Isso acontece porque motores de busca levam em conta a quantidade e a qualidade desses links no rankeamento. Quanto mais backlinks de qualidade seu site tiver, melhor rankeado ele será.

Porém, nem todo link é apto para fazer o transporte de tráfego para seu site. É importante estar atento ao tipo de links.

Tipos de backlink: DoFollow e NoFollow

 Esteja atento aos dois tipos de links possíveis. São eles:

link-nofollow-x-dofollow.jpg

DoFollow

Quando um site opta por usar um link DoFollow apontando para um conteúdo de seu site, ele está dizendo aos motores de busca que você é uma fonte segura e que há uma relação de confiança entre vocês. 

Dessa forma, o buscador interpreta que o conteúdo linkado é uma boa referência e merece aparecer para o público. Ou seja, o motor de busca percebe o backlink, interpreta que há relevância e confiabilidade e utiliza esses critérios no rankeamento

Quanto mais autoridade tiver o site onde seu link está ancorado, melhores serão seus resultados. 

NoFollow

Sites que optam por usar os links NoFollow, estão mais interessados em melhorar a experiência do seu público do que em estabelecer alguma relação entre ele e o conteúdo linkado. 

Ou seja, ele diz ao buscador, basicamente, que não há relação de confiança entre ele e o link citado. Esse recado vai ser dado através de uma alteração no HTML do link, inserindo a tag nofollow.

wordpress-nofollow-seo.jpg

Quando um site opta por usar esse tipo de link, o buscador não vai considerá-lo para rankeamento do seu site. 

Portanto, é bom sempre dar preferência aos links DoFollow, para fins de rankeamento. Porém, os NoFollow não são de todo mau, tendo em vista que podem levar algum tráfego de leitores.

Características de bons backlinks para SEO

Alguns atributos devem ser observados para garantir que um backlink tenha qualidade suficiente para ser usado em sua estratégia SEO. Como:

Relevância

Os backlinks precisam ser em locais que abordam o mesmo tópico. Por exemplo, seu post sobre alimentação saudável tem dois links, um em um post de nutrição e outro em um post de construção.

O post de nutrição terá mais relevância para seu site por falar de assuntos complementares, que abordam o mesmo tópico.

Autoridade do site

Sites oficiais ou de maior autoridade têm backlinks de maior qualidade. Quanto mais confiável for o site que aponta para o seu, mais valioso será esse link para você.

Possibilidade de trazer tráfego

Os “robôs” dos buscadores sabem quais as possibilidades de alguém clicar nos links de determinada página.

Quanto maior for esse índice na página que tem link seu, mais autoridade e confiança seu site recebe.

Qualidade do conteúdo 

O backlink que aponta para seu site precisa estar ancorado em um texto de boa qualidade e que tenha boa relevância.

Links ancorados em textos rasos e vagos não agregam valor ou autoridade. É necessário estar atento à qualidade do conteúdo âncora.

Conclusão: Otimize seu conteúdo em 3 passos

Agora que você já sabe os princípios da otimização, vamos resumir em três passos básicos tudo o que você precisa fazer para otimizar seu site e rankeá-lo. Nosso Guia SEO para Iniciantes orienta:

Encontre o conteúdo mais relevante

Esse passo consiste, primeiramente, em encontrar entre os conteúdos já existentes no seu site aquele que está mais próximo de atingir a primeira página da SERP. Feito isso, observe suas deficiências e aplique as técnicas SEO corretamente.

Ou seja, localize aquele post que aparece nas páginas mais distantes do buscador e otimize-o, usando as técnicas de palavra chave, heading tags, blocos de texto, links internos e etc.

Se ainda não há conteúdo no site, você deve observar a primeira página do buscador e ver quais são os títulos, subtítulos e palavras chaves que seus concorrentes estão usando. 

Se essas páginas aparecem no topo, você deve usar as mesmas estratégias. Você deve observar:

Quais são os domínios das primeiras posições – Quando aparecerem domínios como G1, Terra, Estadão, Folha de São Paulo, por exemplo, será muito difícil rankear acima deles, pois são sites oficiais e de grande autoridade.

Sendo assim, é necessário escolher palavras chaves que tenham concorrentes com menor autoridade. 

Quais palavras-chave estão em tendência de crescimento – Através das ferramentas de palavra-chave é possível observar o comportamento das keywords no decorrer do tempo.

Assim é possível identificar se ela está em crescimento, estagnada ou em queda.

Apostar nos dois últimos casos pode até levar você ao topo da SERP, mas logo a palavra para de rankear e você desaparece das buscas.

É interessante investir em palavras que estejam com tendência de crescimento, ainda que não estejam com volume alto de buscas naquele momento. Pois, a tendência é que você chegue e permaneça no topo por um bom tempo.

Examine o H1 e H2 da concorrência

Observe o que seus concorrentes estão colocando nos títulos de seus posts para que eles apareçam na SERP. Você poderá copiar para colocar no seu, pois se está na primeira página é porque ele usou as estratégias corretas.

Além do título, veja quantos títulos internos ele está usando para entregar o conteúdo ao leitor. Entenda quais perguntas eles estão respondendo. 

Agora você pode construir seu conteúdo se inspirando no conteúdo da concorrência e adicionando alguns outros títulos internos para se diferenciar deles.

Invista em Backlinks de qualidade

O último passo é tão importante quanto os demais. Você precisa ter sites de autoridade apontando para o seu através dos backlinks. 

Se seu conteúdo é relevante e completo, alguns backlinks podem acabar surgindo organicamente. Porém, para um maior volume entre em contato com sites que possam fazer parcerias ou permutas. 

Assim, você aumenta sua quantidade de backlinks e os rastreadores terão mais facilidade de encontrar você pela internet. Uma forma interessante de conseguir contato com os sites é através de e-mails mostrando seu conteúdo e informando a sua relevância para o público dele. 

Se você é iniciante ou expert e chegou até aqui já está pronto para conseguir uma boa posição na página de pesquisas do Google. Agora é hora de colocar em prática tudo que aprendeu neste Guia de SEO para Iniciantes e provar que, mais do que conteúdo, você tem capacidade de competir com grandes sites. Mãos à obra!

Compartilhe este conteudo.
Conteúdo Relacionado: